Viver

quinta-feira, março 10, 2016


Eu não sobreviveria entre arranha-céus. Sempre quis ter a coragem dos que enfrentam a capital de peito aberto, dos que pulam carnaval nas grandes avenidas, dos que dizem tchau e vão mergulhar de ponta, da ponte, nas profundezas do mundo. 
Eu nunca passei daquela que todas as tardes no café deixava o biscoito cair com a manteira virada pra baixo, que fechava a janela todas as noites espreitando a lua e dando suspiros sinestésicos de alívio e impotência. 
Não quero chegar ao fim da vida arrependida de todas as coisas que não fiz e espero que o Universo seja bondoso o suficiente pra me conceder saúde e alguns anos pra realizar apenas um bocado dos muitos sonhos que tive acordada, na zona de conforto.
Ah, a juventude... sempre mal aproveitada. Burrice? Medo? Insegurança? Meu rosto formiga e o sono vem vindo. Olho meu corpo magro no espelho, coloco aquele pijama velho e desbotado e digo a mim mesma que o futuro será generoso. Não com minha aparência, mas ao menos com minha força de vontade pra viver mais depressa. Chega de andar devagarzinho.

Achado de 21.01.2015.

Você também poderá gostar de

5 comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Que amor, esse texto é ótimo para que possamos refletir e não desperdiçar tanto o nosso tempo com coisas fúteis.

    www.idealizandolivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Estefanie!
    É uma bela reflexão.
    Eu sou moradora de cidade grande - Sampa -, mas apaixonada por natureza e simplicidades. Não troco o sossego do verde pelo barulho da cidade (onde moro ainda resta bastante natureza e fiz da minha casa, meu refúgio) e ainda quero ter um localzinho no meio do verde para passar o resto dos meus dias. Acho que isso me completa.
    E que realizemos nossos sonhos!!!!
    Abração.
    Márcia.

    ResponderExcluir
  4. Texto lindo! Moro na cidade grande, e posso dizer que às vezes é complicado lidar com as circunstâncias que surgem durante o caminho, mas o importante é lidar com tudo isso com aquele jogo de cintura. ^.^

    ResponderExcluir

Subscribe