As cores e formas de Tatiana Clauzet

terça-feira, julho 28, 2015


Olá, pessoas. Lembram desse post de dia dos namorados que fiz, contando sobre meu passeio ao Parque Nacional de Itatiaia? Contei lá que visitei um ateliê maravilhoso da pintora Tatiana Clauzet e disse que depois faria um post especial pra falar sobre o incrível trabalho dela.


Tatiana Clauzet nasceu em São Paulo em 1980. Após cursar o colegial, em 1998 foi para Austrália, onde durante dois anos, realizou uma experiência insólita de morar no deserto central daquele continente. Fascinada pelas cores e paisagens que ali encontrou, dedicou-se à pintura como autodidata. Regressou ao Brasil em 2000 e passou a residir no Parque Nacional de Itatiaia. Ela também tem, próximo à sua casa, o ateliê, que tem uma arquitetura linda, de uma paz sem tamanho. Tive o privilégio de conhecer o espaço, as obras e bater um papo muito gostoso com ela. Não fotografamos lá porque achei que seria um pouco inconveniente, mas a visita foi incrível e eu trouxe algumas fotos encontradas no Google mesmo pra ilustrar o post.


Pra começar, a Tatiana é uma mulher que, além de talentosa, tem uma humildade e caráter incríveis. Ficamos positivamente surpreendidos de todas as formas. Quando meu namorado me convidou pra ir eu fiquei super receosa, primeiro porque eu pensei que seria muito inconveniente da nossa parte ir no atelier incomodar a pintora. Mas quando chegamos fomos MUITO bem recebidos e ela nos tratou de uma forma tão natural que senti que já éramos velhas amigas, apesar da diferença de idade.


Eu conheci a Tatiana e o seu trabalho através do documentário EU MAIOR, que já comentei várias vezes aqui no blog (quem não assistiu precisa assistir!!). Ela conta como a natureza influencia a arte dela e fala um pouco sobre o local inspirador que escolheu pra trabalhar. Eu e meu namorado descobrimos pelo documentário que o Ateliê dela ficava dentro do Parque e, depois de muito tempo, voltamos lá e resolvemos fazer uma visita, já que ela deixa aberto para visitação. É não só um espaço de trabalho, mas um espaço onde ela também expõe suas obras como se fosse um museu vivo em meio à natureza. Ela conta que deixa o espaço sempre aberto à visitações porque gosta de saber o que as pessoas acham de sua obra, gosta de ouvir as interpretações, as sensações que as imagens produzem porque ela conta que "nem mesmo ela sabe o que está fazendo, o que ela está transmitindo". É um trabalho quase que intuitivo, em comunhão com a natureza.

As obras dela são lindas demais e me hipnotizam de uma forma que não sei nem explicar. Dá vontade de morar nelas. As cores, as formas, a vida, que trazem uma ideia de sagrado, de expressão e de diversidade. As obras tem uma musicalidade, melodia, algo que envolve e te coloca em contato com suas sensações...



Nessa visita ela nos orientou a irmos até a casa dela, bem pertinho do ateliê, onde mora com seu companheiro Christian Spencer, para que pudéssemos conhecer o trabalho dele. Ele também nos recebeu com muita simpatia.
O Christian nasceu em Melbourne, Austrália, em 1977. Começou a pintar profissionalmente em 1996, em Adelaide. Em 2000 Spencer mudou-se também para o Brasil, morando e trabalhando no parque, onde a riqueza natural e cultural inspira o desenvolvimento do seu olhar e de sua arte. Christian também produz filmes, onde cria o audio e o visual. Já realizou diversas exposições e ganhou diversas premiações com seus filmes. 

Quem tiver oportunidade não pode deixar de visitar o ateliê desse casal incrivelmente artístico. Quem quiser ver o trecho com a entrevista da Tatiana no documentário e ver as obras dela em vídeo é só dar o play aqui:



Vejam mais no site da artista e na sua página do Facebook.

Espero que tenham gostado do post. Mil beijos!

Você também poderá gostar de

2 comentários

  1. Foi muito com conhecer o ateliê! Um lugar em meio a natureza e com obras lindas! Não podemos esquecer dos macacos prego que ficavam por perto! <3

    ResponderExcluir
  2. Verdade! Os macacos quase invadindo o ateliê. Coisa de outro mundo <3 <3

    ResponderExcluir

Subscribe