A verdade sobre as barras de cereais industrializadas

domingo, junho 07, 2015


Não há como negar que as barrinhas de cereais caíram no gosto de muitas pessoas. Elas são fáceis de carregar, podem ser levadas na bolsa, no bolso, podem ficar por dias na sua gaveta do escritório, matam aquela vontade louca de comer doce. Enfim, é um alimento que se adaptou muito bem à correria da vida moderna.
No entanto, é preciso ter cuidados, já que muitas delas são mais calóricas do que um tablete de chocolate e escondem óleos hidrogenados, gordura saturada e açúcar. A maioria das marcas utiliza na sua composição muito xarope de glicose ou de milho e isso é açúcar puro. Algumas tem uma quantidade de fibras muito pequena, por volta de 1g ou menos, o que não vai garantir a saciedade pelas 2-3 horas seguintes. Por isso, prestar atenção nas informações nutricionais é essencial.

Existe uma série de marcas e tipos, desde as com sementes, açúcar e chocolate, até as barras adoçadas com mel ou adoçantes e somente com cereais. Dessas opções certamente as mais saudáveis são aquelas com quantidade maior de fibras, vitaminas e minerais e com menor teor de açúcar.
Para identificarmos o que tem em maior quantidade numa barra de cereal, é fundamental analisarmos a ordem dos ingredientes no rótulo, pois se o ingrediente estiver em primeiro lugar, este está em maior quantidade no produto. Se os primeiros ingredientes forem, por exemplo: aveia, quinoa ou outro cereal e o açúcar não aparecer ou ficar mais no final dos ingredientes, é porque a quantidade de nutrientes e fibras é maior. Quando a barra tem chocolate e no rótulo os primeiros ingredientes forem açúcar, xarope de glicose e chocolate ao leite, esta certamente tem valor nutricional inferior e pode não contribuir para melhorar a saúde. Aquelas com cobertura de chocolate, chocolate branco e flocos de arroz refinado são mais calóricas, ricas em gorduras e nutricionalmente mais pobres. Além disso, a quantidade de sódio presente é algo a se analisar também nas barras de cereais, pois quando é diet ou tem adoçante, também pode estar com sódio mais elevado.


As barrinhas ajudam sim no funcionamento intestinal, por conterem fibra. Mas lembrem-se: nada funcionará sem água. Independente do tipo de fibra, a digestão das barras exige muito líquido. Não espere pela sede, tome mais água ao longo do dia.

Algumas marcas que já ouvi falar muito bem: Monama (orgânica), Nature crops, biO2 Fruits (orgânica), GranPure , Native (orgânica), Jasmine e Hart's Natural.
As versões orgânicas também são melhores. Elas geralmente não possuem aditivos químicos, como os conservantes e corantes artificiais, que estão associados ao mal funcionamento do organismo e também podem favorecer o câncer e problemas neurológicos.


Porém, a melhor e mais confiável opção continua sendo fazer sua própria barrinha em casa:

1. A Bela Gil passou uma receita ótima no seu programa. Vale a pena conferir.
2. A gastróloga Amábile também deu uma receita muito boa no seu blog.
3. A Michelle, do Blog da Mimis também criou uma receita bem simples.

E, por fim, deixo um vídeo muito rico para vocês assistirem, da querida Fran, do Campo à Mesa (canal que amo e já indiquei aqui):



É isso! Espero que tenham gostado do post. Informação nunca é demais, não é mesmo? Se tiverem mais sugestões de posts do tipo, deixem nos comentários. Beijos!

Você também poderá gostar de

6 comentários

  1. Muito bom esse post! Barrinhas podem ser realmente um veneno. Indiquei um post seu no meu blog e to inclinada a indicar este aqui tambem =) hahahah um beijo!

    www.eunomadiando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Adorei este post! Cheio de informações úteis aos adeptos das "barrinhas". Quando estava fazendo academia e dieta eu comia todo dia, depois acabei parando, mas pretendo voltar porque lembro que me fazia super bem. Obrigado pelas dicas.

    Nem Paris Nem NY - Estilo, decoração e música.

    ResponderExcluir
  3. Eu comprava bastante dessas barrinhas porque achava que seriam mais saudáveis que coxinha e salgados... Bom, vou tentar fazer a minha em casa e se der certo, é bom né?
    Você sempre com posts maravilhosos <3

    ResponderExcluir
  4. Que legal, já faz algum tempo que deixei de comê-las por não confiar mais tanto quanto antes, porém vou provar das marcas indicadas no post!Que interessante a dica da ordem dos ingredientes, vou usar sempre que for comprar alimentos industrializados a partir de agora!
    meuladoana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Que postagem excelente! Estou chocada! Não sou de comer muito barrinhas de cereais, mas sempre olhei pra eles com uma cara do tipo: "Olha... Que alimento saudável <3"
    Agora mesmo é que vou consumir menos, a não ser que tenham os ingredientes na ordem saudável.
    Parabéns pela iniciativa, conhecimento nunca é demais mesmo!

    www.elaescreveu.com.br

    ResponderExcluir
  6. Confesso que sei disso e mesmo assim como :/ É algo tão fácil de carregar e pratico e já nem mais considero saudável, antigamente achava que estava sendo super fitness levando uma barrinha de cereal comigo pra onde ia. O legal seria fazer as caseiras, que até já ensinei no blog como faz mas daí já quebra o padrão da barrinha de cereal é que algo super prático D:

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir

Subscribe