Guarda-roupas minimalista ou "capsule wardrobe"

domingo, maio 31, 2015


Vocês sabem que tenho seguido uma saga minimalista e hoje venho falar sobre a minha mais nova meta de vida (porque vai ser uma luta). Essa semana me deparei com um post interessantíssimo da Gabi, no Teoria Criativa, sobre uma blogueira que resolveu transformar seu guarda-roupas em algo completamente minimalista, vivendo com apenas 37 peças de roupa. Esse post foi o que abriu meus olhos e minha mente.
Sempre associei minha relação minimalista com as roupas com algo relacionado à quantidade, aquela coisa do "quando um entra, outro sai" ou simplesmente um declutter de tempos em tempos. Acontece que, por mais que eu compre roupas poucas vezes, quando as compro faço apenas por acharem bonitas, sem nenhum critério além desse. Pessoalmente adoro roupas estampadas, coloridas e originais.
Nas minhas andanças, estudos e leituras sobre minimalismo, sempre vi algumas coisas aqui, outra ali relacionada a "guarda-roupa minimalista". Mas nunca parei pra reparar porque sempre via imagens de roupas neutras, simples e "sem graça", na minha visão e gosto exóticos/multicolorido. Minha mãe há alguns anos era o tipo de pessoa que só tinha roupas bege, preta, branca e verde militar. Eu a critiquei durante muito tempo julgando uma "mesmice", até que ela começou a comprar roupas mais coloridas e estampadas. Hoje digo que tenho sim inveja da minha mãe e de todas as pessoas que conseguem fazer estas escolhas, ainda que inconscientemente. Inveja porque quando temos um guarda-roupa com peças neutras, TODAS AS PEÇAS COMBINAM ENTRE SI. Olha que coisa óbvia, mas que muitas pessoas não enxergam. Quando tudo o que você tem combina você não precisa ficar comprando roupas pra "combinar" com outras roupas. Imagina que coisa maravilhosa para o seu bolso e para o seu tempo acordar de manhã cedo e pegar qualquer roupa sem precisar ficar procurando aquele casaco liso que vai combinar com a sua blusa mega estampada ou procurando a calça que combine com seu sapato verde-limão.


A quantidade de roupas que cada pessoa vai ter é algo extremamente pessoal, assim como dita o minimalismo. O minimalismo, a que essa ideia se refere não é o da quantidade que você precisa ter de cada peça, mas da funcionalidade dessa peça, com quantas outras peças ela combina e quantas vezes e formas diferentes você pode usá-la. O capsule wardrobe não se trata apenas de peças em cores neutras, mas se trata de uma coleção de peças básicas e atemporais (que não saem de moda).
O conceito do capsule wardrobre gerou diversos projetos (como o Project 333, que propõe a montagem de um guarda-roupa de 33 peças para ser utilizado durante 3 meses – uma estação, sendo revigorado ao fim desse tempo) e adaptações (há versões que agrupam desde 24 até 50 peças – sendo que esse último número seria o suficiente para um ano!).

Cada guarda-roupa deve estar de acordo com a personalidade da pessoa que o utiliza, e será muito mais fácil lidar com ele se as peças se coordenarem. Por exemplo, uma executiva precisará de roupas mais formais, uma professora infantil precisará de roupas mais confortáveis. Aliás, é recomendável que cada peça do guarda-roupa combine com algo entre duas a cinco outras peças, para render boas composições (quanto mais peças combináveis, melhor). Pense que cada peça deve render no mínimo 3 situações diferentes: trabalho, lazer e almoço de domingo, por exemplo. Uma dica bem válida é ir fotografando os looks e ir arquivando.
Para quem quer ter um norte, algumas pessoas indicam que a conta geralmente é de cinco partes de cima (blusinhas, camisas, jaquetas, cardigãs, etc.) para cada parte de baixo (calça, short, saia, vestido, macacão, etc.). 


Claro, não poderiam faltar inspirações de looks:


Passei por um tempo peruíssima demais/boho demais. Usei demais coisas estampadas, acessórios exagerados e agora saturei. Estou numa vibe de admirar o clean, um visual mais "limpo". Eu havia realmente me esquecido de como o simples pode ser lindo. Relembrei de 3 posts que já fiz aqui no blog:


Vou optar pelo capsule wardrobe em cores neutras, apesar de isso não ser necessário, porque acho que vai ser mais fácil pra mim assim. De hoje em diante quero compor meu guarda-roupas com essa paleta:


Não sei quanto tempo isso vai levar. Não pretendo jogar fora todas as outras roupas que tenho. Aos poucos vou comprando roupas neutras assim, quem sabe em 1 ano eu consiga recompor o armário, quem sabe daqui a 10...
Com certeza uma blogueira que vai ser SUPER inspiração pra mim é a Erica Kvam, uma blogueira norueguesa que acompanho há alguns anos e que tem um estilo bem clean. E os dois blogs que estão aqui embaixo nas referências das imagens.
É isso! Espero de verdade que tenham gostado do post e obrigada por me ouvirem/lerem! Beijos.

» imagem | noa noir, unfancy e pinterest

Você também poderá gostar de

5 comentários

  1. Amei o post :)
    Eu sou muito apaixonada por minimalismo e tenho tentado levar ele pra minha vida (em todos os sentidos). É bem difícil conseguir mudar tudo, mas aos poucos a gente vai tentando, né? Já me desfiz de muitas roupas que estavam acumuladas no meu guarda-roupas, mais da metade dele (na verdade) mas sinto que preciso me desapegar mais ainda, já que mesmo assim ainda tem muita coisa ali que não uso.

    Adorei o post e a indicação desse blog da Norueguesa, muito amor.

    ResponderExcluir
  2. Gente, que ideia maravilhosa e assustadora ao mesmo tempo! Amei o conceito mas, com certeza, é uma mudança bem radical que demandaria um bom tempo para a adaptação. Quem sabe um dia...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Eu também li o post da Gabi e me inspirei! Achei muito interessante essa ideia de ter um número x de roupas que combinam entre si. Quero adotar essa ideia para o meu dia a dia, faculdade... Os looks me inspiraram ainda mais!

    http://www.lelouie.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu acho o minimalismo algo belo, sutíl e incrível ao mesmo tempo.
    Mas... Eu sou uma metamorfose ambulante mesmo, vivo em transição aparentemente, pois gosto sempre de me vestir conforme o meu humor, e isso as vezes pede a maior das drag queens, e as vezes até o mais minimalista possível.
    Sexo, Fraldas e Rock'n Roll

    ResponderExcluir
  5. tô aderindo as cores mais neutras, tenho tanta roupa floral e colorida,mas acabo caindo preto ou branco ou sempre combinando algo com elas, porque não tem erro né? e nunca deixa de ser elegante!

    ResponderExcluir

Subscribe