Dica de filme: Pelo Malo

quarta-feira, abril 15, 2015


Sinopse: Junior (Samuel Lange Zambrano), um menino de nove anos de idade, sonha em alisar o cabelo para ficar mais parecido com sua imagem fantasiosa de um cantor de cabelos compridos. Sua mãe Marta (Samantha Castillo) luta para sustentar a família após a morte do marido e, ao mesmo tempo, tenta evitar o jeito diferente do filho.

A cena de abertura de Pelo Malo (lançado em 2013 na Venezuela e no Brasil em 2014) revela uma mulher muito relutante, Marta, limpando um apartamento de luxo com a ajuda de seu filho de nove anos, Junior, que foi arrastado junto para o trabalho já que Marta não tem com quem deixa-lo e muito menos dinheiro para uma babá.
Marta vive com suas duas crianças em um apartamento de um conjunto de condomínios em péssimas condições que faz parte do projeto de moradia de Caracas, como se fosse o "minha casa, minha vida" do Brasil, só que ainda pior. 


Mas o foco principal de Pelo Malo não é Marta, apesar dela ter muito destaque, mas sim Junior e seu cabelo encaracolado. O garoto quer ter seu cabelo liso para aparecer bonito nas fotos do anuário de sua turma, igual a um cantor famoso que admira. Esse simples dilema o coloca em conflito direto com sua mãe. A mãe, que já esta cheia de problemas para manter a família, não consegue tolerar a fixação de Junior com sua aparência. Quanto mais Junior tenta se embelezar, para assim sua mãe gostar mais dele, mais a genitora rejeita o garoto. Marta desconfia das tendências sexuais do filho, algo que só corrobora com a raiva constante que ela possui. A melhor amiga do garoto é uma menina bem esperta, e Junior prefere brincar com as bonecas dela a ir divertir-se com os outros garotos. Marta mal consegue disfarçar seu ódio pelo seu filho mais velho e foca todo seu carinho no bebê. A avó paterna, que tem motivos ocultos para ajudar o garoto, tenta auxiliar o menino com o cabelo, contudo o resultado também gera conflitos entre o jovem e sua vó e entre a avó e a mãe de Júnior. 


Esse filme trata do preconceito mal-disfarçado em sociedades mestiças, como a brasileira e a venezuelana, de onde veio à obra. Junior luta contra seu "cabelo ruim", tradução literal do titulo, e esse pequeno ato expõe inúmeros temas presentes com força, mas não exclusivamente, na América Latina: racismo, orientação sexual, discriminação por gênero e condição social. Tudo isso se confunde nessa história desse garoto negro com "cabelo ruim".

O drama desse filme é extremamente bem trabalhado, pois mostra a futilidade da mãe tentar combater algo que o garoto mal compreende e que ela, com valores ultrapassados, julga errado. As atuações do filme são atuações naturais e fortes, a fotografia é algo intimo e ameaçador, algo que reflete perfeitamente o conflito de Junior de tentar fazer parte de algo. Eu, com toda minha mente fechada, não esperava tanto de um filme venezuelano. Ele vale a pena ser visto! É uma história, uma lição e tanto.

É isso, espero que tenham gostado da indicação. Me contem nos comentários quais as impressões de vocês com relação a esse filme e a essa resenha. Beijos!
A nota para esse filme é: 5 baldes de pipoca

Você também poderá gostar de

6 comentários

  1. Parece ser um belo filme. Também não esperava isso do cinema venezuelano. Acho que, de tanto vermos filmes americanos e europeus, esquecemos que existem relíquias maravilhosas sendo feitas aqui. Bem pertinho da gente.
    A sua resenha me instigou bastante. Gostei muito do jeito que você falou.
    Com certeza vou assisti-lo o mais rápido possível.
    Com certeza é uma bela obra.

    blog-quemsoueu.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Nossa, parece ser um filme muito bom! Já entrou pra minha lista de filmes para ver.

    www.umrelicario.com

    ResponderExcluir
  3. Parece ser bem crítica a visão do filme, algo diferente do que o clássico besteirol americano. Eu sou suspeita, pois adoro filme latino-americano, adorei a indicação e vou correndo ver onde posso encontrar. Um beijo!

    Eu.Nomadiando

    ResponderExcluir
  4. Deve ser muito lindo, com as fotos da pra gente sentir, como e emocionante!

    http://rafaellanramos.blogspot.com.br/

    Bejuus

    ResponderExcluir
  5. Sinceramente, Junior? Seus cachinhos são lindos! Brincadeiras a parte, amo esses filmes que expõe os problemas sociais dessa forma, filmes que dão um tapa na cara da sociedade! Já anotei na minha lista pra assistir assim que eu tiver tempo!
    @irianneveloso

    ResponderExcluir
  6. Adoro filme latinoamericano e já incluí esse na minha lista. Só de ler o post fiquei bastante curiosa pra saber como é a abordagem das problemáticas.

    Beijos

    ResponderExcluir

Subscribe