Dica de filme: Rudderless

quinta-feira, fevereiro 19, 2015


Sinopse: Devastado após a morte trágica de seu filho, durante um tiroteio na escola, o uma vez bem sucedido Sam, encontra seu espírito esmagado e sua vida, desmoronando. Anos mais tarde, quando descobre uma caixa cheia de poesias e canções de seu filho Josh, ele percebe que nunca realmente soube quem seu filho era e logo, Sam se torna obcecado por ler e aprender tudo sobre a música de Josh. Numa noite, afundado na bebida, Sam canta uma das músicas de Josh em um karaokê e as pessoas se apaixonam por ela. Sam começa então a tocar mais canções perdidas de seu filho, mas alegando que foi ele quem as escreveu, e logo Sam se torna o homem principal de uma banda que está ganhando popularidade. Mas com a fama, vem uma atenção indesejada e quando os segredos obscuros de família começam a ser revelados, será que a vida finalmente reconstruída de Sam, irá para o fundo do poço?

Este é um filme pouco conhecido que assisti na casa da minha amiga Pâmela e fiquei simplesmente encantada. O filme não tem uma fotografia muito diferente e maravilhosa em si, nem mesmo um elenco gigante. Mas, o enredo e a trilha sonora são cativantes.
Ele é um drama com um toque de auto-sarcarmo, que conta a história de um pai (Sam) que descobre nas coisas do filho falecido letras de música e gravações caseiras. Ele então resolve montar uma banda para tocar as canções e, no auge de seus 40/50 anos (não lembro bem), trava uma forte e bonita amizade com um jovem que tem aproximadamente a idade de seu filho falecido.


Esse filme fala sobre música, superação, aceitação e cumplicidade. No meio de muitos ensinamentos e reflexões, temos a trilha sonora do filme que vem para acabar com qualquer um. Eu sou muito fã de bandas indie e me arrepiei com cada música e cada letra, que são as supostas composições do filho de Sam. Recomendo que vejam a versão legendada pra acompanhar a tradução das músicas.
Quem também faz uma pequena participação no filme é Selena Gomez, que interpreta Kate, ex-namorada do menino falecido. O filme foi dirigido por William H. Macy, também responsável pela elaboração do roteiro.


Eu recomendo esse filme porque ele nos faz colocar a cabeça no lugar e pensar sobre muitas coisas, como olhar para quem está ao nosso lado, ter carinho e consideração pelos que nos rodeiam e saber que não existe nada no mundo que não possa ser superado. Eu me emocionei assistindo e no final até caiu um cisco no meu olho, if you know what I mean, hahahaha.

Quem quiser conferir o trailer antes de assistir é só dar o play aqui embaixo (só achei em inglês):


Dou 4 baldinhos de pipoca porque a história é linda, mas a fotografia deixa a desejar. Claro que o foco deles foi o enredo, por isso não ligaram tanto pros ângulos e enquadramentos, mas sou perfeccionista, vocês sabem.

A nota para esse filme é: 4 baldes de pipoca!


É isso! Espero que tenham gostado. Me contem nos comentários se já assistiram ou se pretendem assistir.

Você também poderá gostar de

6 comentários

  1. Que filme mais lindo, daqueles que fazem a gente chorar um milhão de vezes, e rever um milhão de vezes, e chorar mais zilhões de vezes rsrsrsrsrs.
    Uma lição e tanto.
    Sexo, Fraldas e Rock'n Roll

    ResponderExcluir
  2. Parece ser realmente lindo. Adoro um drama, se vier embalado por uma boa música eu não consigo resistir. Já acrescentei à minha lista e vou assistir assim que essa minha maratona do Oscar chegar ao fim. Muito obrigada pela dica, Estefanie! :)
    Beijo

    www.blogrefugio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também, Cecília! Drama é meu gênero favorito e eu sempre prezo por uma boa trilha. Assista sim, você não vai se arrepender.
      Beijos!!

      Excluir
  3. Indiquei esse filme no meu blog ano passado mas ainda não assisti. Agora tá no topo da lista!

    http://wanilagoularte.wordpress.com

    ResponderExcluir

Subscribe