Wishlist literária: estilo de vida e minimalismo

segunda-feira, novembro 03, 2014


Como eu disse em algum post atrás, eu ainda sou apegada a livros e esse é meu ponto fraco. Não sei quando conseguirei me tornar minimalista em relação a eles. Simplesmente não consigo ler e-books e sei o quanto isso é ruim, mas enfim... um dia eu aprendo (ou não).
Não vejo problemas em comprar livros quando estes são úteis, trazem algum ensinamento e ajudam no nosso propósito de vida. Estes livros que acrescentei à minha gigante wishlist são muito legais e tenho certeza que são ricos em informações e incentivos à uma vida minimalista e/ou fora do comum. Querem ver quais são?


Em uma sociedade em que a carreira é posta, muitas vezes, acima da felicidade pessoal, raros são os que aguardam ansiosos a manhã de segunda-feira. E todos sabem que estariam melhores se trabalhassem no que amam. O americano Rick Jarow, que apresenta seminários sobre carreira e alma nos EUA, Canadá, Itália, Alemanha, Europa Oriental e agora no Brasil, neste livro apresenta e ensina o passo a passo para você sair da rotina que o atordoa e criar o trabalho que você ama, ao mesmo tempo que paga as suas contas e prospera. Através de exercícios de autorreflexão com base nos sete chacras, o autor se habilita a levá-lo a trabalhar em algo que não é apenas um trabalho, mas uma forma de autêntica expressão pessoal.

2. O homem sem grana: vivendo um ano fora do sistema econômico - Mark Boyle

Com o objetivo de chamar atenção para o excesso de consumo e desperdício na sociedade ocidental, o economista Mark Boyle se propôs a viver sem dinheiro durante um ano. O autor conseguiu sobreviver, se alimentar, manter uma casa e a higiene pessoal sem gastar nada. Para isso, ele lançou mão de soluções criativas, como pasta de dentes feita de moluscos, esquemas de permuta de habilidades e um sanitário compostável. 'O homem sem grana' é o relato de alguém que já esteve dentro do sistema econômico e que, ao perceber as consequências do dinheiro para o meio ambiente, decidiu agir e mostrar que, às vezes, abrir mão dele pode ser o caminho para uma vida melhor.

3. Recalculando a rota - Alana Trauczynski

Encontrar propósito através da vocação pode ser um processo natural e indolor para alguns. Para outros, um complexo e sofrido dilema. Honestidade brutal e muito humor são características que permeiam esta curiosa jornada em busca da profissão perfeita. A história se passa em cinco países e cada um deles compôs uma parte preciosa do grande mosaico de cacos, montado através do autoconhecimento: não exatamente em versão edificante, mestre-Yoda-wannabe, mas em versão trash, mete-a-cara-e-se-ferra. Ao longo do processo, a autora faz um raio-X sem censura de suas entranhas, aventura-se por muitas profissões e é forçada a acatar outras por falta de opção. ‘Recalculando a Rota’ é o que diz o GPS a cada vez que se toma um caminho errado, fato recorrente ao longo do livro. Uma história cheia de reviravoltas, pequenas tragédias, aventuras, viagens e emoções que conduzem à bênção da liberdade.

4. Manual da vida autoral - Bia Lombardi

Eu amo o blog da Bia, o Bramare. Inclusive o Coisas Fúteis já foi citado por ela lá algumas vezes, o que me deixou histérica de felicidade. O livro começou com o Desafio da Vida Autoral, que ela fez no blog. A ‘brincadeira’era soltar drops diários de inspiração e encorajamento pra que os leitores pensassem mais sobre suas escolhas e como elas eram importantes e fundamentais na arte de moldar suas vidas, seus destinos. Na cabeça, uma só pergunta: Quem era você antes do mundo dizer quem você deveria ser?
Essa caminhada consiste em: No espelho, No armário, Em casa, Na cozinha, Na bagagem, Na alma, No coração e Na cabeça. Cada um desses passos está repleto de ações cotidianas mas cheias de significado. Algumas podem ser óbvias na primeira leitura mas são passos importantes pra trilhar até o fim o caminho que proponho à você aí do outro lado.
Muitas vezes as pequenas mudanças são as mais difíceis pois exigem comprometimento diário, já reparou? Durante a vida vamos percebendo que são esses detalhes, essas escolhas do dia-a-dia que moldam nosso destino, nossa felicidade. Felicidade aliás que não é linear e ininterrupta mas sim feita de pequenas conquistas e momentos onde pudemos ser nós mesmos, sem concessões.

5. Escolha sua vida - Paula Abreu

“Cuidado! Este é um livro muito perigoso. Ele vai destruir todas as suas desculpas para não estar vivendo a vida que gostaria. Ao terminar de ler, você poderá ter vontade de largar o seu emprego, terminar o seu relacionamento, mudar de cidade, virar a sua vida de cabeça para baixo.”
Todos os dias, a vida nos dá uma nova chance de recomeçar. Mas em geral o medo, a insegurança e a falta de tempo nos impedem de aproveitar essa oportunidade. Ao ler este livro, você vai descobrir como se abrir para essas mudanças, sair da inércia e começar a viver a vida segundo as suas próprias regras. Isso significa reafirmar seus valores, abandonar crenças limitadoras, definir sua noção de felicidade e ir à luta. Não espere mais. Mude – mesmo que ainda não se sinta pronto. O importante é dar o primeiro passo. Escolha sua vida traz exercícios práticos e diversas reflexões para ajudar você a iniciar essa jornada.

6. O que realmente importa? - Anderson Cavalcante

'O que realmente importa?' Esta pergunta tão comum, mas de tão difícil resposta, pode mudar a história da sua vida se você conseguir solucioná-la com consciência. Em vez de deixar sua existência passar como um tronco boiando num rio e permitir que a correnteza leve você para onde ela quiser, ouse, questione-se, busque seus objetivos e surpreenda-se. Acredite, você não está aqui por acaso. Cada um tem uma missão no mundo, e isso é o combustível da alma. É daí que nasce a energia para viver em plenitude.
Neste livro, você encontrará reflexões que o ajudarão a resgatar sua essência e a caminhar na direção da sua autorrealização. Levar uma vida sem propósito é viver sem liberdade para crescer. Mais que isso: é não viver, porque, na verdade, nascemos para realizar nossa missão. Essa é a nossa natureza, portanto, não aceite nada menos que isso.

7. Simplicidade Voluntária - Duane Elgin

Simplicidade Voluntária não fala de uma vida de privações; é um livro sobre uma vida em equilíbrio, que busca a integração dos aspectos interior e exterior, material e espiritual, pessoal e social. O autor destaca o padrão de mudanças que um número cada vez maior de pessoas está realizando na vida diária. Adotando os princípios da simplicidade voluntária - consumo frugal, consciência ecológica e crescimento pessoal - as pessoas conseguem mudar a própria vida. E, ao fazê-lo, adquirem o poder de mudar o mundo.

8. Vida nômade: liberdade, desapego e aventura - Robison Portioli

Vida Nômade conta a viagem do jovem paranaense Robison Portioli que, cansado de sua vida rotineira no trabalho e na faculdade, resolveu largar tudo para sair pela América do Sul de moto. Assim, percorreu, sozinho, 25 mil quilômetros ao longo 150 dias. Enquanto relata suas aventuras sobre duas rodas, cruzando seis países do continente e atravessando a Cordilheira dos Andes, Robison relembra suas viagens de anos anteriores, inclusive aquela que lhe semeou o espírito viajante: quando criança, seus pais venderam a casa onde moravam e passaram a viver num motor-home, junto com os três filhos, viajando pelo Brasil. Uma história definitivamente inspiradora!

9. Quando menos, melhor: concentre-se no essencial e livre-se do estresse - Leo Babauta

Quanto menos, melhor é um guia essencial para todos aqueles que têm a sensação de que estão sendo esmagados pelo peso dos compromissos e das responsabilidades que assumiram ao longo dos anos. Repleto de dicas práticas, este livro ensina passo a passo como organizar sua rotina de casa e do escritório, de forma que você possa ter tempo, energia e tranquilidade para se dedicar ao que realmente deseja. Neste valioso manual de instruções da vida diária, Leo Babauta apresenta estratégias simples para nos ajudar a diminuir a quantidade de e-mails que recebemos, gerenciar as tarefas domésticas, adotar hábitos alimentares saudáveis, ir até o fim em todas as tarefas e criar métodos de trabalho mais eficientes, entre muitas outras coisas.

10. Não conta lá em casa - Andre Fran

Uma viagem pelos destinos mais polêmicos do mundo. Em Não conta lá em casa, André Fran relata suas andanças por lugares inusitados com o programa de TV homônimo Escrito por André Fran, um dos quatro criadores e apresentadores da série homônima do Multishow, Não conta lá em casa é um delicioso e fascinante relato pessoal de algumas das viagens que o autor fez com seus amigos de infância e de programa. No livro, André narra aventuras e curiosidades de alguns dos mais excepcionais e inusitados destinos que percorreu, como o Iraque ainda praticamente em guerra, a impenetrável Coreia do Norte, o Afeganistão dos talibãs, Tuvalu, a ilha-país prestes a sumir do mapa pelos efeitos do Aquecimento Global, além de Somália, Etiópia, o Japão logo após o tsunami, entre outros. Uma obra repleta de histórias que divertem e emocionam. Não conta lá em casa definitivamente não é mais um guia de viagens. No lugar de regras, reflexões. Em vez de mapas, panoramas. Responsável pelo texto do programa, autor do blog e de eventuais matérias sobre viagens para outros veículos, ainda assim Fran não conseguia dar vazão à enorme quantidade de anotações em guardanapos surrados e notas no celular que iam se acumulando a cada viagem, e percebeu que o material renderia um livro. Inspirado nas insólitas e impactantes experiências vividas para gravar o programa, Fran se vale de sua dinâmica e envolvente narrativa para descrever as mais curiosas e impressionantes realidades. Em uma obra surpreendente, repleta de fotos fascinantes e histórias que divertem e emocionam, Fran revela também alguns detalhes curiosos e inusitados dos bastidores e aproveita para dar dicas para quem quer se aventurar por roteiros tão insólitos como esses. É o caso do Manual do Nerd na Estrada, capítulo com dicas para os viajantes mais conectados de como se virar em momentos de maior dificuldade para aliviar as crises de abstinência “internética”.

E aí, o que acharam? Já conheciam algum? Já leram algum? Me contem nos comentários! Beijos.

Você também poderá gostar de

3 comentários

  1. Ainda não li nenhum desses livros, mas fiquei super curiosa pra ler o 1, 4, e 5. Me despertaram uma vontade imensa de ler *-*

    Beijooos <3
    www.keithpappen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Ainda não li nenhum, mas me interessei por todos (como você disse, desapegar dos livros é a parte mais difícil), e sendo assim, poderíamos pensar na criação de um super club do livro para leitoras minimalistas né? haha
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Estou pegando alguns livros que eu sei que nunca mais vou ler, ou aquele livro que não foi tão legal para mim e desapegando deles. Tem alguns projetos em SP para esquecer livros na rua, no metrô, trem e qualquer outro lugar que você quiser e eu estou fazendo isso. Pego esses livros e deixo no metrô ou em alguns lugares da faculdade onde eu estudo.

    Não tenho muito problema em fazer isso mas não faço com meus livros queridinhos. hahaha

    Sobre os livros do post, queria ler alguns destes tipo: não conta lá em casa e o homem sem grana. Achei a sinopse muito legal e eu sempre penso sobre essa coisa de dinheiro. Muitas pessoas acham que dinheiro é tudo e que a felicidade está ligada a isso e eu acho um tema interessante. Não conhecia o livro mas me interessei super!

    Beijos!
    http://www.prateleiracolorida.com.br/

    ResponderExcluir

Subscribe