Ser adulto (?)


Quando eu era criança, achava que aos 20 seria adulta. Hoje, faltando exatamente 1 mês para fazer 20, acho que ser adulto é um mito. Até os meus 17 anos, tudo o que esperavam de mim era que eu passasse de ano. Aí do nada, eu tive que escolher uma carreira a seguir, meus horários livres depois das aulas foram ocupados por estudos e… quando os estudos acabarem, as cobranças se multiplicarão. A gente tem que ter uma profissão, uma carreira, um emprego estável, um plano pro futuro. Tem que juntar dinheiro, comprar uma casa, um carro. Tem que casar, ter filhos, cuidar da casa, do marido, dos filhos e… Eu escolhi mandar quase tudo à merda. Depois de gastar um pedação da vida fazendo o que o mundo esperava de mim, eu descobri que não preciso ter/ser/fazer nada que EU não deseje. Aos 19 anos, o que eu sei é que:

  1. Não preciso gostar sempre das mesmas coisas. Nem das mesmas pessoas.
  2. Quando todo mundo ama todo mundo, alguém está mentindo.
  3. Eu sozinha já sou uma multidão.
  4. O pior sentimento ainda é o tédio.
  5. Minhas notas não dizem nada sobre mim. 
  6. Não nasci pra juntar dinheiro. 
  7. Ostentação pra mim é passaporte cheio de carimbos.
  8. Talvez eu não queira ter filhos e esta escolha não faz de mim uma pessoa infeliz ou incompleta.
  9. Se meu quarto estiver arrumado, desconfie. Algo está errado.
  10. Não preciso me esforçar pra ser legal, ler os livros, assistir os filmes e usar as roupas da moda. Isso me dá muita preguiça.
  11. É bom saber que a família está sempre ali, mas também é bom saber que família também erra.
  12. Tatuagem é liberdade. Eu quero, eu faço. Fim.
  13. O conceito de beleza é relativo.
  14. Estudar e ter um emprego estável não significa ser feliz.
  15. Cozinhar é uma atividade nobre. Alimentar a si mesmo e outras pessoas é amor.
  16. Rotina não é pra mim.
  17. Aprendi a amar as pessoas, mas a me amar em primeiro lugar.
  18. Religião tem um papel importante na minha vida, mas jamais entenderei tantas pessoas matarem ou morrerem por isso.
  19. Queria ter mais tempo para agradecer às pessoas pelo tanto que elas são importantes pra mim.
  20. Preciso dedicar mais tempo às amizades.
  21. Dormir pouco, comer mal e ser sedentário acabam com nossa saúde.
  22. “Foda-se” é resposta para praticamente todas as questões da vida.
  23. Não preciso provar nada pra ninguém. Eu estou viva e isso já basta pra ter certeza de que está dando certo.

Se ser adulto é se importar cada vez menos com a opinião alheia e mais com a minha própria, então estou no caminho certo. Se ser adulta é ficar mais sensível ao sofrimento alheio e não ficar parado diante disso, estou começando a me tornar uma. Se ser adulto é parar de ver graça nos pequenos prazeres da vida, é querer mostrar experiência e conhecimento, é parar de andar de mãos dadas na rua e se achar melhor que adolescentes e crianças, então acho que nunca serei.
Enfim, aos 19 anos, ainda estou tentando entender o que é "ser adulto" (se é que existe uma definição pra isso). E, se realmente a gente precisa ser chato para se tornar um.

Adaptação deste texto.

Os vestidos dos meus sonhos


Vestido de noiva, pra mim, quanto mais simples, melhor. Aqueles modelos que parecem bolos ou vestidos de princesa, não me encantam. Gosto daqueles leves, esvoaçantes e com bastante renda. Bem puxado para o boho mesmo.
Hoje trouxe para vocês meus modelos favoritos e que, com certeza, irão me inspirar muito quando eu for escolher o meu. Querem ver??



Esses soltinhos (o primeiro e o último) são os meus favoritos!!!  Já imagino eles no meu corpo.




Esse é o meu gosto para vestidos, mas é claro que tem gente que prefere os mais elaborados e chamativos, aí vai da personalidade de cada um. Meu sonho é um Vera Wang, mas pelo tamanho do meu corpo e do meu bolso, provavelmente mandarei fazer o meu.
Uma loja que também penso em comprar é nessa gringa, chamada Grace Loves Lace, que tem vestidos lindos e com preços relativamente justos. E nos modelos que amo.

É isso, gente. Espero que tenham gostado e se identificado. Me contem o que acham desse estilo de vestido de noiva, qual vocês preferem ou se nunca pararam pra pensar nisso. Beijos!

Dica de Canal: Continue Curioso


Em dezembro, quando decidi dar um hiatus no blog, falei no post explicativo que tinha conhecido um canal incrível, que me foi aprensentado por um amigo e que me influenciou muito em várias das minhas mudanças. Há muito tempo penso em fazer esse post, contando mais pra vocês sobre esse canal incrível: o Continue Curioso.

Não sei se algum de vocês conhece, mas o canal tem uma série de vídeos-entrevista, que contam um pouco a história de pessoas que largaram os empregos e as carreiras consolidadas para irem atrás de fazer o que amavam de verdade. Os vídeos documentais mostram pessoas corajosas, que largaram tudo e embarcaram para o desconhecido, se arriscaram de verdade. Além de ouvir as pessoas, eles acompanham a nova vida que elas levam depois de terem rompido com o modelo de vida anterior e nos mostram como é possível promover mudanças.

O projeto questiona um pouco os padrões do mercado de trabalho, da lógica capitalista de produção e do trabalhar somente para ganhar dinheiro. Serve de inspiração para quem pensa em fugir da tradicional forma de trabalho, de “das 8h às 17h”, e se tornar um profissional independente e sem uma rotina maçante. A própria criadora do projeto largou o emprego que tinha, em uma agência de publicidade, para se tornar freelancer e decidiu fundar o canal junto com outra amiga.

Os vídeos são lindos, muito bem filmados e editados, com um olhar especial e nem um pouco tediosos. Enfim, é um canal que transborda inspiração e te anima a correr atrás dos seus sonhos. Não é uma apologia para que as pessoas larguem seus empregos, mas simplesmente um encorajamento e um toque. Se você anda desanimado com o rumo que sua vida anda tomando, não deixe de assistir a esses vídeos. Indico os meus favoritos:





E não deixem de visitar o canal, que é sempre muito atualizado com novidades.

O que acharam da indicação? Já conheciam? Espero que se inspirem tanto quanto eu. Beijos!