02 agosto 2015

Document Your Life: Julho 2015


Olá, pessoas lindas!! Hoje tem mais um vídeo do Document Your Life. Esse mês não deu tempo de fazer muita coisa, mas na última semana eu fui para o sítio do meu sogro (que já contei nesse post) e só esse passeio de 3 dias já valeu pelo mês inteiro. Recarreguei as baterias e voltei pra cá energizada. Espero que gostem de ver como foi. E no fim tem um bônus fofura. Não deixem de assistir, ok? Coloquem em HD pra ficar melhor.



Beijos e até a próxima!!

01 agosto 2015

Projeto "30 dias de gratidão": comece hoje


"Uma pessoa se torna iluminada quando é capaz de aceitar com gratidão tudo que a vida traz." Osho

Como diz a citação acima, gratidão é a marca de uma alma iluminada. O Budismo considera a gratidão como uma marca da humanidade o que significa que tudo e todos neste mundo estão conectados, e a “mutualidade” de nosso ambiente significa que não existe ninguém e nada que não mereça nossa gratidão.

Expressar gratidão não é apenas um gesto gentil; conecta as pessoas a um padrão de fluxo de energia governada por leis espirituais. A gratidão liberta alguém da prisão caseira do isolamento, do orgulho, da inferioridade, do ciúme e do ressentimento. A gratidão é um agente purificador que manda embora velhos assuntos, liberta qualquer tendência de cristalização, e conduz a novas energias mobilizadoras. 

Para lutar contra o pessimismo, pensamentos ruins, baixa auto-estima, acho extremamente importante a gratidão. O ser grato não só às pessoas, à Deus, mas ao universo. Por todas as coisas maravilhosas que existem em nossa vida. A vida se torna mais leve quando carregamos menos culpas, menos peso das nossas obrigações e quando a gente aprende a ser feliz com coisas simples e se sente grato por tudo o que viveu, por tudo que chorou, por tudo que sorriu. E se sente grato por cada pessoa que entrou em nossa vida e por todas as que estão ao nosso lado. Reclame menos e seja grato. Porque o simples ato de ser grato, te torna mais feliz! 

Acredito que devemos direcionar toda nossa energia para essas coisas, por isso resolvi criar esse "projeto", para me lembrar, uma vez por dia, durante 1 mês, algo pelo qual eu sou grata. Se você quiser se juntar a mim e comemorar todo o bem em sua vida, eu compartilho com vocês um PDF free printable que criei. Você pode imprimir essa folhinha e escrever uma coisa por dia pela qual você é grato. Faça download clicando aqui.
Sinta-se à vontade para compartilhá-lo, desde que você dê os créditos e insira um link para download nesse post, ok?
Se não quiser imprimir a folhinha, pode escrever em uma agenda ou caderno, escrever em papéis recortados e colocar em um potinho (é legal pra abrir e reler depois, quando estiver passando por momentos difíceis), ou escrever em post-its e espalhar pela casa ou pelo seu quarto (gratidão e cores, imagina?).



No início, alguns dos nossos agradecimentos podem sair forçados, a contra-gosto. Mesmo assim, a prática de gratidão merece ser feita. Agradecendo, começamos a perceber mais e mais coisas a agradecer. Agradecendo, o coração se abre. Agradecendo, começamos a perceber o quanto temos para agradecer. Começamos a descobrir que até as situações difíceis têm um lado positivo a ser agradecido.


O que acharam? Vão participar? Espero que tenham gostado. Deixem no comentários!

Veja também:

AAAH, E PARA FINALIZAR, UM AVISO DE AMOR:
Decidi participar do projeto BEDA (Blog Every Day August), uma iniciativa do Rotaroots, um grupo do Facebook que busca resgatar o espírito old school dos blogs. Portanto, haverá um post por dia durante todo o mês de agosto. Então, não deixem se acessar o blog todos os dias pois terão muitos posts maraviliosossss pra vocês. Não se preocupem, a qualidade não irá cair porque tenho muitos posts semi-prontos pra publicar. Se tiverem sugestões podem mandar também. Beijos!!

28 julho 2015

As cores e formas de Tatiana Clauzet


Olá, pessoas. Lembram desse post de dia dos namorados que fiz, contando sobre meu passeio ao Parque Nacional de Itatiaia? Contei lá que visitei um ateliê maravilhoso da pintora Tatiana Clauzet e disse que depois faria um post especial pra falar sobre o incrível trabalho dela.


Tatiana Clauzet nasceu em São Paulo em 1980. Após cursar o colegial, em 1998 foi para Austrália, onde durante dois anos, realizou uma experiência insólita de morar no deserto central daquele continente. Fascinada pelas cores e paisagens que ali encontrou, dedicou-se à pintura como autodidata. Regressou ao Brasil em 2000 e passou a residir no Parque Nacional de Itatiaia. Ela também tem, próximo à sua casa, o ateliê, que tem uma arquitetura linda, de uma paz sem tamanho. Tive o privilégio de conhecer o espaço, as obras e bater um papo muito gostoso com ela. Não fotografamos lá porque achei que seria um pouco inconveniente, mas a visita foi incrível e eu trouxe algumas fotos encontradas no Google mesmo pra ilustrar o post.


Pra começar, a Tatiana é uma mulher que, além de talentosa, tem uma humildade e caráter incríveis. Ficamos positivamente surpreendidos de todas as formas. Quando meu namorado me convidou pra ir eu fiquei super receosa, primeiro porque eu pensei que seria muito inconveniente da nossa parte ir no atelier incomodar a pintora. Mas quando chegamos fomos MUITO bem recebidos e ela nos tratou de uma forma tão natural que senti que já éramos velhas amigas, apesar da diferença de idade.


Eu conheci a Tatiana e o seu trabalho através do documentário EU MAIOR, que já comentei várias vezes aqui no blog (quem não assistiu precisa assistir!!). Ela conta como a natureza influencia a arte dela e fala um pouco sobre o local inspirador que escolheu pra trabalhar. Eu e meu namorado descobrimos pelo documentário que o Ateliê dela ficava dentro do Parque e, depois de muito tempo, voltamos lá e resolvemos fazer uma visita, já que ela deixa aberto para visitação. É não só um espaço de trabalho, mas um espaço onde ela também expõe suas obras como se fosse um museu vivo em meio à natureza. Ela conta que deixa o espaço sempre aberto à visitações porque gosta de saber o que as pessoas acham de sua obra, gosta de ouvir as interpretações, as sensações que as imagens produzem porque ela conta que "nem mesmo ela sabe o que está fazendo, o que ela está transmitindo". É um trabalho quase que intuitivo, em comunhão com a natureza.

As obras dela são lindas demais e me hipnotizam de uma forma que não sei nem explicar. Dá vontade de morar nelas. As cores, as formas, a vida, que trazem uma ideia de sagrado, de expressão e de diversidade. As obras tem uma musicalidade, melodia, algo que envolve e te coloca em contato com suas sensações...



Nessa visita ela nos orientou a irmos até a casa dela, bem pertinho do ateliê, onde mora com seu companheiro Christian Spencer, para que pudéssemos conhecer o trabalho dele. Ele também nos recebeu com muita simpatia.
O Christian nasceu em Melbourne, Austrália, em 1977. Começou a pintar profissionalmente em 1996, em Adelaide. Em 2000 Spencer mudou-se também para o Brasil, morando e trabalhando no parque, onde a riqueza natural e cultural inspira o desenvolvimento do seu olhar e de sua arte. Christian também produz filmes, onde cria o audio e o visual. Já realizou diversas exposições e ganhou diversas premiações com seus filmes. 

Quem tiver oportunidade não pode deixar de visitar o ateliê desse casal incrivelmente artístico. Quem quiser ver o trecho com a entrevista da Tatiana no documentário e ver as obras dela em vídeo é só dar o play aqui:



Vejam mais no site da artista e na sua página do Facebook.

Espero que tenham gostado do post. Mil beijos!

27 julho 2015

Formas simples de ser uma pessoa mais sustentável no dia-a-dia


Sustentabilidade é uma prática que geralmente associamos a empresas e governos e acabamos pensando que ela não faz parte do dia-a-dia de um cidadão comum. Ao contrário do que imaginamos, cada um de nós é responsável pela maneira como as próximas gerações herdarão o mundo.
Sou técnica em Meio Ambiente, confesso que na época que fiz o curso minha terra não estava fértil, nem preparada, portanto, ouvia tudo isso e as coisas passavam indiferentes. Hoje, com a maturidade que adquiri ao longo do tempo, tenho mais consciência de que sou um ser-no-mundo, que deve zelar por ele. Não sou uma eco-chata, também não sou a pessoa mais perfeita e confesso que não pratico todas as sugestões que vou dar a seguir, mas eu tento. E acho que isso é o mais importante.
Um modo de vida sustentável significa levar uma rotina sem comprometer o futuro do planeta. E acho que todas as ações básicas são um hábito, que a gente vai adquirindo com a prática diária. Não é preciso grandes sacrifícios, pequenas mudanças já fazem toda a diferença.
Para se tornar "ecologicamente correto", sugiro essas pequenas atitudes básicas e eficazes, que estão ao alcance de todos nós:

1. Use ecobags
Mantenha algumas sacolas reutilizáveis perto da sua porta de entrada, dentro da sua bolsa ou em seu carro para lembrar-se de usá-las em lojas, supermercados e horti-fruttis. Elas são mais resistentes e mais eco-friendly do que os seus homólogos de plástico e papel. E muito mais bonitas, diga-se de passagem. 
Outra ideia é ter saquinhos de pano (sem ser aquelas sacolas enormes) para pão e outras coisas e potes com tampa.

2. Compre mais a granel
Outra foram de reduzir o uso de embalagens e produzir lixo é comprar a granel. Mesmo se você não conseguir comprar todas suas coisas a granel, vai estar reduzindo o número de embalagens drasticamente. Se não tiver alternativa, escolha as embalagens 100% recicláveis ou retornáveis como os potes de vidro – que você pode usar para guardar outras coisas depois.

3. Separe o lixo
Resíduos orgânicos podem inutilizar o que é reciclável, caso os dois se misturem. Evitar que isso ocorra não é difícil. Basta você separar o seu lixo e procurar um posto de coleta seletiva em sua cidade, se for possível. Se não houver aqueles caminhões de lixo, e se for possível, você mesmo pode levar seu lixo até uma cooperativa ou entregar a algum catador. Isso também vale para pilhas, baterias e medicamentos, que possuem postos de coleta específicos.

4. Troque descartáveis por reutilizáveis
Tenha sempre na bolsa um kit de sobrevivência lixo zero. Pode ser um guardanapo de pano, uma garrafa ou copo retrátil de alumínio, talheres e uma ecobag. A cada ano 1,5 milhões de toneladas de plástico vai para a produção de garrafas de água.Você também pode adicionar uma toalhinha para evitar os papéis de banheiros públicos. Enfim, sempre que for possível dispensar um material reciclável, dispense.

5. Experimente orgânicos
Além de prejudicar o meio ambiente, os agrotóxicos prejudicam a saúde. Alimentos orgânicos estão cada vez mais invadindo as prateleiras dos supermercados. Contei nesse post mais detalhes sobre os benefícios dos alimentos orgânicos.

6. Seja criativo com as sobras
Utilizando-se as sobras você reduz o desperdício de alimentos. O jantar de ontem à noite é provavelmente mais saudável do que o seu desejo de hoje. É só armazenar direitinho, usar a criatividade e criar outra receita diferente para o paladar não enjoar.

7. Tenha uma composteira
O lixo orgânico não precisa ir parar nos aterros sanitários e como foi dito, se misturado com outros materiais, pode acabar inutilizando-os. O melhor de tudo é que ele pode voltar pra natureza virando adubo e pra te ajudar nisso você pode comprar ou fazer uma composteira. São três potes com minhocas que vão ajudar a decompor mais rapidamente os restos de vegetais, cascas, polpas e todo tipo de lixo orgânico. Depois, todo esse material vira um húmus super rico para adubar as plantas, que você pode aproveitar para adubar vasos com temperos e ter sempre opções frescas pra cozinhar, economizando dinheiro na compra deles e também tendo menos desperdício.

8. Limpe sua casa com apenas 3 produtos
Dispense todos aqueles produtos químicos nocivos que estamos acostumados a comprar e tenha uma casa mais natural, igualmente limpa e gastando muito menos dinheiro. Com o vinagre você desinfeta toda a casa diluindo ele em água como um desinfetante comum, usa como amaciante de roupas (pode adicionar gotas de óleo essencial com o cheirinho que mais gostar) e limpa móveis, superfícies e tecidos que tenham ou possam ter mofo. O bicarbonato de sódio funciona com o vinagre para limpeza pesada de superfícies e para combater o cheiro ruim de pias, sofás, geladeira, sapatos. O sabão de coco substitui o detergente para lavar a louça e ralando e misturando com a mesma proporção de bicarbonato de sódio, faz-se sabão em pó para roupas.

9. Troque cosméticos e produtos de higiene pessoal por opções mais naturais
Vocês que visitam sempre o blog devem saber do meu projeto "Em busca de uma beleza justa", que se trata justamente disso. Trocar o shampoo e condicionador tradicionais, cheios de químicos e embalagem, por uma versão em barra natural e orgânica. Usar receitas naturais para desodorante, máscaras capilares e hidratantes... ao invés da escova de dentes padrão, de plástico, usar uma feita de bambu. Trocar o barbeador descartável por um de alumínio... e muitas outras pequenas atitudes que fazem a diferença.

10. Compre roupas feitas de algodão, linho e lã.
Da próxima vez que você estiver em busca de roupa nova, passe direto pelos tecidos sintéticos como o poliéster, nylon e acrílico a favor de opções que demandam menos recursos naturais na produção e que degradam muito mais rápido.

11. Reduza o tempo no banho.
Uma ótima maneira de manter sua rotina de chuveiro regrada é a música. Antes de entrar de cabeça para o chuveiro, ligue uma música que dure cerca de 5-7 minutos. Uma vez que a melodia acaba, e você saberá que é hora de sair. Já dei essa dica nesse post sobre fechar o chuveiro para deixar agir o condicionador.

12. Prefira eletrodomésticos e lâmpadas econômicas
Na hora de trocar a TV, o ar-condicionado ou a geladeira, até mesmo sua lâmpada, escolha produtos que consomem menos energia. Para isso, basta procurar o selo do Programa de Combate ao Desperdício de Energia Elétrica (Procel). Isso ajudará seu bolso e, principalmente, o planeta.

13. Dependa menos do carro
Ter um carro é ter um bem de consumo facilitador, mas antes de usá-lo, verifique se há outra alternativa para lhe levar ao seu destino. Pedalar, ir de ônibus, de carona ou até mesmo se dispor a fazer uma boa caminhada são maneiras super benéficas à saúde e à redução da emissão de CO2. Deixe o carro na garagem de vez em quando.

14. Valorize produtos da sua região
Comprou uma bolsa importada? Comprou algo da internet que veio do outro lado do país? Pense que ela acarretou grande gasto em combustível para chegar até suas mãos. Dê preferência ao mercado das cidades próximas, colabore ainda para o aquecimento da economia ao seu redor.

15. Compre de quem faz
A campanha "Compre de quem faz" valoriza não só a mão de obra artesanal, os produtos feitos com amor e carinho, como também te isenta de produtos que foram produzidos industrialmente, gastando milhares de litros de água e outros recursos naturais. Os produtos feitos manualmente são muito mais sustentáveis e ainda tem muitos outros pontos positivos que contei nesse post aqui.

» imagem | chantal anderson
» fontes | modefica e blog social 1

25 julho 2015

Você tem um mantra?


A palavra mantra significa, em sânscrito, instrumento para o pensamento (man = pensamento, mente; tra = instrumento). Basicamente, um mantra é uma fórmula sonora que tem um significado, uma vibração, e tem como objetivo lembrar algo importante para o praticante.

Nesse sentido, os mantras obedecem a um princípio duplo, que é o que orienta todas as práticas meditativas:
1) Por um lado, constituem uma preparação para purificar os pensamentos;
2) Por outro, são práticas de contemplação que têm o objetivo de relembrar o ensinamento.

O mantra pessoal é prescrito tradicionalmente por um mestre, em função da necessidade e do perfil psicológico do praticante. Mas, hoje quero trazer uma ideia mais leve (talvez até distorcida, confesso) dos mantras. Não proponho que os utilizem em suas práticas meditativas ou yoguis, mas no dia-a-dia. Você já pensou em criar seu próprio mantra? Porque a vida é como aquela frase atribuída a Gandhi: "Suas crenças se tornam seus pensamentos. Seus pensamentos tornam-se suas palavras. Suas palavras se tornam suas ações. Suas ações se tornam seus hábitos. Seus hábitos tornam-se seus valores. Seus valores tornam-se seu destino.".
Então, sim, nossos pensamentos são muito poderosos e um mantra pessoal pode ser uma maneira prática para orientar e centralizá-los em meio ao caos e correria da vida. Porém, a ideia de criar uma frase pessoal, um mantra para se lembrar todos os dias, não deve ser feito de forma mecânica, mas reflexiva, pensando sempre nas palavras e no conteúdo da frase. Os mantras feitos sem a correspondente ideação são apenas um par de letras mecanicamente pronunciadas. Não produzirão nenhum fruto, mesmo se repetidas um bilhão de vezes.

Ando num momento muito corrido e eu percebi que a vida pode ser estressante constantemente se eu permitir que ela seja, mas se eu me lembrar de me abrandar e respirar, ficar atenta ao momento presente e ao que estou fazendo, abrindo meu coração para as pessoas e experiências em torno de mim, o resultado é energia e alegria, não importa o quão louca minha agenda pode ser. E meu mantra tem me ajudado muito nisso.

Eu adoraria saber nos comentários: qual é o seu mantra? Já tinha parado pra pensar nisso? Espero que tenham gostado. Beijos!