23 setembro 2016

21 coisas que aprendi até os 21 anos


Essa semana, mais especificamente na quarta-feira dia 21, eu completei 22 anos de idade. E tive a ideia de fazer este post contando tudo que aprendi até agora (e acredito que ainda tenho muito o que aprender daqui pra frente).

1. Viver melhor o tempo presente. Planejar sim, mas não viver no futuro. A plantar a semente agora e ter paciência para entender que chegará o momento certo de colhê-la. Fé e paciência.
2. Passar mais tempo com as pessoas que amo, pois não estarei ao lado delas pra sempre. 
3. Eu posso me afastar de pessoas tóxicas e negativas, que me fazem mal direta ou indiretamente, emocionalmente ou espiritualmente.
4. É melhor estar em paz do que estar certa. Escolher melhor e ser seletiva sobre quais batalhas realmente valem a pena e quando é melhor abrir de mão daquilo para estar tranquilo.
5. Eu não preciso de tanta maquiagem para ser e me sentir bonita. Não deixei de gostar, mas não sou escrava dela.
6. Beber água, alongar, caminhar e comer bem fazem muito bem e é o mínimo que posso fazer por mim mesma.
7. Ter ciúmes não é nocivo só para as relações, mas principalmente para mim mesma. 
8. Aprendi a buscar o belo em tudo. A buscar notícias positivas, em meio ao caos. Assim como os girassóis, a me voltar sempre para onde há luz.
9. Minha saúde mental é mais importante que minha carreira/meus estudos.
10. Ter auto-estima e me amar não significa humilhar quem está ao meu lado (namorado, mãe, pai, amigas, etc) para me sentir melhor, nem achar que eu não preciso deles e sou auto-suficiente.
11. Eu não preciso de um milhão de amigos e ser extremamente conhecida e adorada nos meios onde frequento. Eu só preciso de amigos nos quais eu posso confiar de verdade e que eu sei que vão me amar, me proteger e ficar felizes e vibrar comigo pelas minhas conquistas. 
12. Eu devo sim confiar nas pessoas, sem ingenuidade, mas sem ser desconfiada demais. O tempo, ele é o senhor de tudo. E ele mostra a verdade por trás das pessoas e da vida, não preciso me preocupar com isso.
13. "Eu prefiro ser uma metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo.". Nossos pensamentos não são verdades absolutas e é importante mudar, principalmente quando é pra melhor. Nós podemos evoluir, mudar e aprender todos os dias, e isso é algo extremamente saudável.
14. Ser gentil pode ser visto como interesse, puxa-saquismo, falsidade. Ignoro e continuo a ser gentil, e a dizer às pessoas o melhor que vejo nelas, minimizando seus defeitos e exaltando suas qualidades.
15. Ser grata: pelas coisas boas que me acontecem, e pelas ruins também. É um exercício difícil, mas que tento fazer constantemente e hoje tenho consciência do quanto é importante e o quanto isso me faz ver a vida de uma forma mais leve e tranquila.
16. Parafraseando Forfun: "Nem dinheiro, nem prazeres vão trazer o que eu tô procurando.". Não é mais rico quem tem mais, mas quem deseja menos.
17. Aprendi a olhar o outro, que me traz tantas dificuldades de convivência e aceitação, e aprender com ele TUDO QUE EU NÃO QUERO SER.
18. Aprendi a ter empatia e olhar mais o mundo sob uma ótica que não é a minha. A respeitar a dor e a vivência do outro. 
19. A ouvir o meu corpo, e os sinais que ele me dá. A fazer pausas. A me respeitar. "A vida requer intervalos. Nenhuma árvore dá frutos o ano todo, nenhuma planta floresce em todas as estações. De-sê tempo."
20. A ter mais cuidado e um profundo respeito com a natureza, o meio ambiente, o planeta, Gaia, Pachamama... Uma relação de conexão, de poder sentir como sou afetada por ela, e de me preocupar com a forma como posso estar afetando-a.
21. Aprendi o que é sentir um amor puro por um ser humano, numa experiência de pseudo-maternidade, quase-maternidade, com meu irmão.

Agradeço com todas as forças a oportunidade de estar viva, no sentido mais completo da palavra. E agradeço a mais um ano completo. Que o caminho, daqui para frente, seja repleto de fores. E, quando houver pedras, que eu saiba lidar com elas da forma mais sábia.

"MARAVILHAS NUNCA FALTARAM AO MUNDO; O QUE SEMPRE FALTA É A CAPACIDADE DE SENTI-LAS E ADMIRÁ-LAS. — MARIO QUINTANA"

04 setembro 2016

Wishlist de aniversário


Está chegando o meu aniversário ~ nem tanto, mas faltam 17 dias ~ e, como fazia um tempinho que eu não compartilhava minhas wishlists, resolvi aproveitar e usar isso como “tema” para mostrar aqui algumas coisas que eu adoraria ter e que estão nessa lista.




1. Poster Buda (All Posters) | 2. Caderneta indiana Om | 3. Caderneta indiana Elefante | 4. Livro Clarice Lispector Todos os Contos | 5. Colar símbolo da Psicologia | 6. Incensos Inca | 7. Livro e baralho Cartas Xamâmicas | 8. Bolsa para Vade Mecum Marca Fácil (Pra carregar outros livros) | 9. Óculos Escuros Chilli Beans | 10. Novas Latas Colecionáveis Twinings | 11. Produtos Granado cuidado com as mãos e unhas | 12. Nespresso Inissia vermelha | 13. Caneca inicial Imaginarium | 14. Caneca Books & Tea | 15. Caderno argolado Ótima Gráfica (Vermelho)


Nem só de consumo eu vivo, aliás, é o que menos importa. Quero acrescentar nessa lista, muita alegria, paciência, saúde, menos estresse e muitos momentos maravilhosos com as pessoas que amo, com a profissão que escolhi seguir e tudo mais. Obrigada por tudo, pessoal!


30 agosto 2016

Morro do Couto - Itatiaia/RJ


Há pouco mais de 1 semana eu e o Caio subimos o Morro do Couto, que fica no Parque Nacional do Itatiaia/RJ. O Morro do Couto é o nono pico mais alto do Brasil e segundo pico mais alto do Parque.. Foram 11km de trilha ida e volta e quase 2680m de altitude! 4 horas de caminhada. Gravei um pouquinho desse dia pra vocês. O vídeo está no finalzinho do post. Espero que gostem!





  




E aí, o que acharam? Já conheciam esse lugar? Gostam de trekking? Me contem tudo aqui nos comentários! Beijos.

25 agosto 2016

Dica de filme: Julieta


Apesar de amar assistir filmes, confesso que não sou  grande entendedora e crítica de Cinema.  Assisti Julieta, o novo longa de Pedro Almodóvar, há cerca de 2 semanas no cinema com meu namorado. Este filme levou o diretor a concorrer à Palma de Ouro em Cannes pela quinta vez em sua carreira.

Sinopse: Julieta tenta seguir em frente ao cogitar mudar de país com o namorado, mas um passado nebuloso volta à tona e ela tem que purgar tudo que viveu com a filha Antía.


O filme começa quando a madura Julieta, na casa dos 50 anos, está prestes a mudar de país com o companheiro, ela encontra ocasionalmente uma antiga amiga da filha. Tal evento atormenta a nossa personagem título. Percebemos que há algo de nebuloso no passado dela e que a informação sobre a filha faz com que a necessidade de uma guinada seja urgente e ultrapasse a instável – e talvez falsa- calmaria que vivia.

A protagonista, Julieta, é interpretada por duas atrizes. Quando jovem, aparece na pele de Adriana Ugarte, que vive a fase em que esta professora de mitologia grega conhece num trem um atraente pescador, Xoan (Daniel Grao). Julieta e ele vivem uma noite de amor no trem.



Desse envolvimento nasce uma filha, Antía, que está no centro do grande drama da vida da Julieta madura (Emma Suárez). Ambas tentam juntas se recuperar de uma grande tragédia ocorrida na vida deles.



Anos depois dessa tragédia, Antía já jovem some da vida da mãe. Após muitos anos, quando  Julieta finalmente ela está encontrando um novo eixo e possibilidade de uma nova vida com seu novo companheiro, reencontra uma amiga de infância da filha e o drama recomeça.



O filme é do jeitinho que gosto: mescla cenas atuais e cenas do passado que explicam muitos acontecimento do presente (e vice-versa). Porém, é um filme que se torna cansativo com o tempo, com a sensação de que o fim nunca vai chegar. Com apenas 1h39min, o filme parece muito mais longo. Não há respiro entre as três histórias, que são ao mesmo tempo interligadas e completamente distintas, o que exige uma concentração grande do espectador.


Do pouco que entendo, achei o roteiro excelente, daqueles que te fazem perder o fôlego e não querer tirar os olhos da tela (nem mesmo pra ir ao banheiro). A fotografia é incrível, uma característica de Almodóvar, que é um diretor refinado. Ele explora bastante a variedade de cores - repare nas roupas usadas pelas mulheres!
Uma história desta densidade cria expectativas e por isso há uma certa frustração ao final, especialmente porque as expectativas são sempre altíssimas, em se tratando de Almodóvar. O filme termina e deixa um gostinho de quero mais, uma sensação de que ainda não era a hora de terminar, mas nada que seja decepcionante e tire o mérito de todo o filme.

Assista ao trailer:


A nota para esse filme é: 4 baldes de pipoca!


08 agosto 2016

Ritual do chá


Vocês já sabem que amo chá! De todos os tipos. Pra quem não sabe, o chá é uma bebida que concentra a energia e o poder das plantas e ervas. O ritual de preparo, além de aumentar a potencialidade energética do composto, pode ajudar a aumentar nossa conexão espiritual, portanto é muito importante termos atenção atenção plena e nos dedicarmos mentalmente na hora do preparo.

COMO PREPARAR O CHÁ
  • Prepare seu chá conforme as técnicas da Fitoenergética. Para preparar você pode começar com uma oração poderosa para ativar a energia das plantas.
  • Pegue a xícara de chá e sente-se em um local confortável. Evite interrupções, desligando o telefone, a campainha, etc. Coloque uma música suave e relaxante a seu gosto.
  • Com uma mão, segure a xícara de chá e repouse a outra mão sobre seu coração. Acalme seus sentidos, feche os olhos, respire profundamente até ir se tranquilizando por completo. Quando você conseguir sentir plenamente as batidas do seu coração em sua mão, concentre-se nelas.
  • Imagine que a outra mão que segura o chá acompanha essa mesma pulsação. Sinta que todo o líquido pulsa na mesma frequência do seu coração.
  • Agora imagine, sinta, ou visualize que a cada pulsar do seu coração, o chá muda de cor, intercalando entre um verde brilhante e um prata cintilante. Mantenha essa sintonia, imaginando, ou acreditando nesse pulsar verde e prata, na frequência do seu coração.
  • Ainda com olhos fechados, beba pequenos goles do líquido.
  • Sinta que o pulsar verde e prata se transfere totalmente para seu corpo, que começa a vibrar nessas duas cores: verde e prata.
  • Continue tomando o chá lentamente. Quando terminar o conteúdo, mantenha-se em silêncio e em relaxamento por alguns minutos, só então desperte lentamente, sem pressa ou correria.

SOBRE A PRÁTICA
  • Essa prática pode ser realizada também antes de dormir, de manhã cedo ou em qualquer momento de meditação ou reflexão. Produz efeitos positivos que equilibram as emoções, reorganizam os pensamentos, conectando-nos em sintonias superiores.
  • Faça para qualquer tipo de chá.
  • Faça sempre e você se beneficiará de incríveis e profundas transformações em sua vida.

» fonte | fitoenergética


Coisas Fúteis - Desde 2011. Tecnologia do Blogger.
Coisas Fúteis © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.